sábado, 18 de agosto de 2012

Um lamentável fato envolvendo a editora Baraúna

Estou em São Paulo, em meio a uma bienal. Adoraria estar vindo aqui contar sobre as alegrias do evento, sobre as vendas de Guardians, o carinho que ando recebendo dos leitores e tantas outras coisas legais.

Só que, infelizmente, o que me traz aqui é um acontecimento triste, lamentável e desnecessário.

Hoje (dia 17/08), dei uma fugida do estande onde estou autografando para ir ao estande da Editora Barauna, visitar a amiga Rafaela Guimarães, que estava autografado seu novo livro lá. Um momento feliz na vida dessa jovem autora, uma amiga querida que estava empolgada com sua primeira bienal.

Aliás, antes eu já tinha ido várias vezes a Barauna. Sou amiga também da Fernanda Matias (parei por lá algumas vezes para conversar com ela e, no início da semana, comprei seu segundo livro) e da Roxane Norris, com quem também pretendia comprar um livro.

Dessa vez, fiquei um tempinho lá. Conversei com a Rafa, comprei seu livro, ganhei autógrafo, tiramos fotos... E, depois, voltei para o estande onde eu autografava. Ao chegar lá, fui abordada por um senhor, que depois soube que havia me seguido da Baraúna até lá. Sorrindo e com muita educação, ele me perguntou se eu trabalhava com o Fábio Aguiar, dono da Editora Lexia. Interpretando o "trabalha com" como "publicou com", respondi que sim, e ele me perguntou se eu tinha o telefone dele. Enquanto eu procurava na memória do meu celular, ele me puxou para o meio do corredor, e, sem mais nem menos, elevou o tom de voz e disse que já era a terceira vez que ele me via indo "abordar" os autores da editora dele, e que eu passasse o telefone do meu "patrão" Fábio, para que ele informasse o que eu estava fazendo.

Sim, o sujeito (que depois descobri que se chamava Arthur Menko) leu no meu crachá a inscrição "Editora Lexia", mas não leu o "Autora"... Ou até leu, mas não entende muito bem dessas coisas, pois achou que ser autora era sinônimo de ser funcionária de uma editora.

Tentei, em vão, explicar ao sujeito que eu tinha ido várias vezes ao stand para visitar amigos que, infelizmente, publicam pela editorazinha dele e  para COMPRAR livros. Ou seja: como cliente.

Aliás, ele deveria ainda ser um pouco mais esperto para entender que, além de ser uma cliente compradora de livros, sou autora independente que, em algum momento, poderia vir a pensar em publicar com ele.

E, se fosse só um pouquinho mais esperto, imaginaria que, como autora, tenho inúmeros amigos no meio, com os quais eu farei questão de informar o ocorrido, e alertar para que nunca fechem contrato com tal "editora". Porque alguém que trata um ser humano assim, não merece o mínimo de confiança.

Enfim, o sujeito continuou a me ofender e a falar cada vez mais alto. No meio da bienal e bem diante do estande onde eu autografava... diante do público, de colegas e leitores. Humilhada e ainda tentando fazê-lo entender o que eu falava, voltei com ele - ainda me insultando - até o estande de sua "editora" Barauna, para provar (notem o absurdo da situação!!) que eu era amiga da autora que autografava lá no momento. Ele, achando que finalmente estava sendo esperto, diminuiu o tom de voz e começou a negar tudo que tinha me dito (e se a intenção era não ter testemunhas, tal atitude foi inútil, pois todos os meus colegas de estande, além de alguns leitores, viram a forma como ele me abordou e a estupidez com a qual me apontou o dedo e gritou, fazendo acusações esdrúxulas e absurdas!). Fui afastada dele por algumas amigas - também autoras - que viram toda a cena e, enquanto isso, minha mãe (que me acompanha neste bienal) foi até ele e disse que eu ia procurar os meios legais para que ele se retratasse da humilhação que ele me fez passar. Sabem qual foi a resposta? "Ela que faça o que quiser, eu tenho cinco advogados".

Bem, senhor Arthur Menko, peço para que entre em contato com seus cinco advogados, pois eu já contactei o meu. É apenas um... Sou só uma autora, não uma poderosa dona de editora. Porém, graças a Deus, tenho educação e sei respeitar as pessoas.E fique tranquilo, pois não sou uma espiã, e a Editora Lexia não tem qualquer interesse em arrebatar os seus escritores. Eles sabem tratar com respeito os seus autores, coisa que, segundo ando ouvindo por aí, não é lá o seu forte.

Estou arrasada e, se não fosse pela minha sessão de autógrafos que estou anunciando há meses para amanhã e por respeito e carinho pelos meus leitores que se programaram para irem lá neste dia, estaria agora mesmo voltando para casa. Sinto-me humilhada, como nunca havia sido em toda a minha vida. E por quê? Por ter o crachá com o nome de uma editora e ir algumas vezes ao stand de outra para ver os amigos e comprar seus livros... Por estar numa bienal a quilômetros de casa, há mais de uma semana, batalhando por meus livros e pela minha carreira. É triste demais ter que passar por algo assim.

Quanto às providências, elas já começaram a ser tomadas. Já foi feita uma reclamação junto ao núcleo de segurança da Bienal, além de um Boletim de Ocorrência. Meu advogado (apenas um, ao contrário dos cinco do senhor dono da Baraúna) já foi informado de todos os detalhes do caso.

O que peço agora a vocês, amigos, leitores, colegas, autores e blogueiros, é a ajuda na divulgação deste caso. Nem de longe quero prejudicar meus amigos e colegas que publicam por essa editora, mas acredito que um fato como este não pode, de forma alguma, ser omitido. É revoltante que uma autora... que uma LEITORA deles... aliás, que um ser humano qualquer seja tratado desta forma. Uma atitude dessas precisa ser levada a conhecimento do maior número de pessoas possível, para que todos conheçam o verdadeiro caráter por trás desta empresa que se denomina Editora, e que não tem o menor respeito pelo ser humano.

Fico por aqui. Triste, humilhada, chocada... E esperando que o dia amanhã seja melhor.

Beijos a todos.



48 comentários:

Gisele Bizarra disse...

Isso é um absurdo! O chefão lá desmentiu tudo? Alguém poderia ter sacado o celular lá, gravado tudo e depois te passado as imagens pra usar contra ele.

Vou compartilhar o link da postagem no Facebook e, neste fim de semana, colocar uma postagem no blog dos meus livros. Essa gente que se acha merece ter sua "arte" divulgada aos quatro ventos para que todos saibam com quem NÃO contar na hora de procurar por uma editora.

Quando a gente vai procurar emprego, pedem nosso currículo. Devia ter "currículo" pras editoras também, que mostrasse muito mais do que apenas os livros que elas publicam.

Gisele
http://amberbladesbibliotecadospovos.blogspot.com.br/

Astreya disse...

Absurdo mesmo! Essas coisas têm mais é que ser divulgadas. Obrigada por compartilhar, Luciane. Infelizmente, mais uma que vai para a lista dessas "editoras" que não quero nem chegar perto.

Thales Marques disse...

Lamento muito pelo ocorrido, Luciane. E estou torcendo muito para que consiga ganhar esta causa contra este ignorante. É um absurdo que uma pessoa que trabalhe com a parte cultural de nosso país faça uma cena como esta.

Brubs. disse...

Só tenho uma coisa a dizer: QUE ABSURDO!!!!
Já não gostava da Editora agora, Ferrou!!!

Lamento muito pelo ocorrido, mas é bom que isso acontece faz a gente crescer.
Beijos
Bruna.
http://contodeumlivro.blogspot.com.br/

Cristhina Rangel disse...

Forma menina! Nem tenho palavras para dizer a enorme indignação que me causa essa atitude irresponsável desse cidadão, que deveria no mínimo pedir desculpas pelo seu ato. Mas como sabiamente disse sua mãe, através dos meios legais, confio que você terá não apenas o pedido formal de desculpas como também uma indenização pelo constrangimento causado. Sinto profundamente e me faltam palavras, conhecendo o seu berço, sei que possui respaldo moral para levar adiante a causa e fazer justiça, por você e possivelmente a quem este sr. tenha usado de violência verbal, constrangimento com sua falta de educação.
Quem diria que no lugar onde a cultura e divulgada, pudéssemos ter a prova de que cultura e educação só funcionam se caminharem juntas.
Meu abraço, refaça-se e siga em frente, você tem um futuro brilhante. beijos à família Rangel.

kacrhys disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
kacrhys disse...

Luciane, lamento profundamente o que você passou. Nos conhecemos ontem no stand da Baraúna, onde eu estava dando autógrafos. E sou testemunha de que você de maneira nenhuma me abordou tentando contrato com a outra editora, apenas me apresentou seu livro assim como eu fiz com o meu e trocamos contatos. Estou profundamente envergonhada com este ocorrido, pois sou autora da Baraúna, a qual, apesar de alguns desentendidos, achei que se portasse de maneira profissional e séria com todos os profissionais do meio.
E dai que algum funcionário de outra editora aborde um autor, creio que a Baraúna deveria tratar isso como uma vitória, ou seja, seus autores estão sendo reconhecidos no mercado, e para se proteger de “perder” este autor, já que creio que essa era a preocupação dela, deveria oferecer mais benefícios e contrapropostas para estes. O mercado funciona assim e se somos profissionais devemos encara-lo dessa forma.
Creio que este ocorrido vai repercutir de forma negativa para todos os autores que publicam seus livro pela editora Baraúna, mas lhe apoio, por você por procurar seus direitos.
E um conselho: levante a cabeça e não se deixe humilhar, não deixe que ninguém estrague seu dia, um dia para você brilhar. Boa sessão de autógrafos e muito sucesso, VOCÊ MERECE!!!!!!
Kacrhys

Suellen disse...

Em que mundo vivemos? Como pode acontecer uma barbare dessa? O cara já vem chegando assim pensando que é o rei do mundo. Foi bom sabe desse fato porque agora mais um esta na minha lista. Espero pelo desenrolar do fatos e não se abata por esse fato porque sei que você é maior do que ele já que você é uma pessoa centrada e amiga com um grande futuro a frente. Esqueça esse monstro e espero com você ganhe a causa da justiça porque você não fez nada de mal só prestigiou os amigos que assim como você lutam por um espaço na meio desses monstros.

Beijos e sorte.

Kel Costa disse...

Lu, é tão absurdo que estou até sem palavras... Chocada!
No que depender de mim, estarei divulgando o episódio por aí.

Bjs,
Kel
It Cultura

Maria Silvana Santana disse...

Nossa, estou muito chocada que coisa abusiva!

Beliscões carinhosos da Máh-
Felicidades nos Livros
@Maaria_Silvana

Cantinho da Glaucia disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Allê Kércya disse...

Nossa, que absurdo! Não fica triste com isso, não vale a pena sofrer por causa da ignorância alheia. Ninguém duvida do seu talento, e isso é o que importa.

Não permita que tal fato absurdo atrapalhe a magia que tem sido a Bienal! Bola pra frente, ele vai ter o que merece.

Da nossa parte (leitores, blogueiros), ele já está em grande prejuízo.

Beijo!

beyondofbooks.blogspot.com.br/

Danni disse...

Caramba Lu. Não há quem não fique indignado com isso tudo. Que absurdo! Que palhaçada.
Sempre ouvia histórias não muito boas sobre a editora. Isso é só mais um fato de que boatos podem ser verdades. E isso é muito triste.

Mas não se sinta humilhada e nem triste. Sei que passar por isso não deve ter sido fácil, mas nós, leitores e amigos, sabemos quem é a Luciane e estamos aqui te apoiando!

Beijos

Danni
Garotas e Livros

Félix Maranganha disse...

Acho que ele sabe bem escolher as vítimas, porque, se fosse comigo, no primeiro grito meu celular ia encontrar um lugar quente e aconchegante para viver, e os dentes dele precisariam de uma substituição urgente.

Félix Maranganha disse...

Acho que ele sabe bem escolher as vítimas, porque, se fosse comigo, no primeiro grito meu celular ia encontrar um lugar quente e aconchegante para viver, e os dentes dele precisariam de uma substituição urgente.

André disse...

Esse com certeza não tem nenhuma noção do que é ser uma boa pessoa! Se fosse eu, eu ficaria feliz por mais pessoas visitarem meu stand ao invés de acusar uma autora/leitora inocente! Um completo sem noção e idiota esse cara!

Muito obrigado Luciane, por nos alertar à não ter relações com tal editora que trata seus leitores dessa forma! E não se preocupe, eu irei divulgar o seu caso para meus amigos/as, também leitores, afim de alerta-los sobre esse tipo de editora!

Abraços, André :D
http://macbloo.blogspot.com/

Anônimo disse...

Só vou comentar anônimo pois sou um pouco conhecido no meio literário. Gostaria de dizer que já ouvi outras coisas sobre a Baraúna, inclusive que "expulsaram" uma escritora do estande, sendo que ela tinha o contrato fechado para todos os dias. Depois dessa fica a não recomendação.

Ana disse...

Muito chata essa situação, Luciane! Sinto muito por você e espero que a questão se resolva com o mínimo de estresse. Pode ter certeza de que nem sua imagem pessoal nem a profissional saem abaladas, ao contrário da do agressor. Boa sorte e sucesso!

Carissa Vieira disse...

Estou chocada. Achei tudo um absurdo, uma situação terrível.
Sinto muito por você ter passado por uma situação tão absurda, mas ficou feio para o dono da editora.

alessandra tapias disse...

Agora entendo pq não gosto nada dos livros da Barauna.
Sério, por isso que os livros desta editora são realmente uma merda. Estou falando isso como leitora, nada contra os autores, que acredito que seja por falta de opção, acabam lançando por eles.
Com um dono arrogante, prepotente e nojento desse, não poderia ser diferente.
Passei direto pelo stand deles, nem olho.

Força aí!!!

Bjkas

Yasmim Namen disse...

Isso é um absurdo!Como se alguém pudesse tirar o direito de ir e vir, liberdade de expressão. Espero ansiosamente para que você nos conte que alguém mandou um e-mail dizendo"Eu gravei o ocorrido!" Seu compromisso com o público é imenso, pois tem tantos "artistas" que esquecem dele por menos que o incidente!Que amanhã faça com que esse dia seja "esquecido" da sua memória.Beijos!

Caçadora de Livros disse...

Boa noite, flor.
Olha, eu estou chocada com tudo isso.
Já estou divulgando nas redes sociais.
Já não olhava com bons olhos essa editora, agora então...
Bjks e fique bem!

Juliana Souza disse...

Lamentável... Como alguém assim pode estar à frente de uma editora?

Espero que tudo se resolva!

Jesimiel disse...

Que absurdo isso, onde já se viu isto acontecer.

Estarei divulgando no twitter o acontecido, para que mais pessoas saibam.

Laryssa disse...

ignorante... não teve educação que deveria. lamentavel.
Torcendo por você flor!

Anônimo disse...

Posto como anônimo para evitar represálias. Esta Editora Baraúna é campeão de abusos. Conheço pelo menos 14 autores dela que, em 1, 2 ou mais anos NUNCAreceberam um centavo das vendas de seus livros.

A enrolação é sempre a mesma: não venderam nada online( o que nem sempre é verdadeiro)

L.Midas disse...

Pessoal,existe um foro de denuncia de editoras:
www.facebook.com/editorasfajutas

Nil Macedo disse...

Luciane, que absurdo!
Mas, infelizmente nao me espantei o que li.

ontem estive na Bienal e tive a infelicidade de passar na Editora Barauna, que eh (ou era) parceira do meu blog. A autora que daria autografos nao estava na mesa mas tinha os marcadores expostos la na mesa. Como em qualquer editora que fui achei que poderia pegar. Acabei pegando dois marcadores. Ia entrando no estando pra comprar livros deles, e um senhor gritou voce vai levar tantos marcadores assim? Perguntei se ele trabalhava para a editora e ele disse com arrogancia que era o dono. Eu disse que era blogueira parceira deles e que usaria os marcadores para divulgar.
Conclusao, depois do jeito dele devolvi os marcadores na mesa e sai de la. Nem entrei mais no estande.

Pode ter certeza de que vou divulgar seu relato.

bjs.

Solange Ralo disse...

Nossa, fiquei chocada com o que aconteceu. Isso é uma falta de respeito total. sem comentarios desse episodio. Pode ter certeza que irei divulgar no meu blog. Quer dizer. ja publiquei.
http://loveebookss.blogspot.com.br/2012/08/noticia-um-lamentavel-fato-envolvendo.html

Natallie disse...

Caramba. Posso imaginar sua surpresa ao ser abordada desse jeito e o que vc sentiu. Que absurdo. O cara já chega na maior ignorância, sem te dar tempo de explicar. Pior, ainda foi burro, porque como vc disse, poderia se interessar de um dia querer publicar com e trazer LUCRO pra editora dele.... Não existe mais gente educada nesse mundo. Tomara que essa situação se resolva da melhor forma possível pra vc. Divulgando no twitter.

Marina Avila disse...

Natallie, existe muita gente educada sim! Não se baseie por ele. Muita gente no meio editorial, inclusive, quer lucro também para o autor, trata super bem os funcionários e freelas. Ou seja, quer parcerias para os dois subirem juntos. O que aconteceu não é tão raro, mas com certeza não é a regra!

Luiz Teodosio disse...

Que sujeito desprezível! Fiquei chocado e muito irritado enquanto lia seu relato, Lucy. Grande absurdo! Vou ajudá-la e divulgar esse fato no facebook e no twitter para mais pessoas verem essa injustiça. Você realmente não merecia isso. Sei que está se sentindo muito mal pelo ocorrido, mas eu e todos os que te admiram certamente irão te apoiar. Força aí! Aproveite o resto da Bienal com seus leitores e amigos.

Abraços.

Catalina Terrassa disse...

Lu, já divulguei no Facebook e vou postar no meu blog amanhã... Acho.
Tudo depende de tempo.

Mas parece que a Baraúna não cumpre com seus prazos.
Estou de olho num livro de um autor há 3 meses e até agora não comprei porque a editora fica enrolando o rapaz. Era para o livro ser lançado em Junho e até agora nada.

Fiquei Pê da vida com o dono, mas vou continuar comprando livros da editora dele, afinal têm autores muito talentosos lá e eles, assim como eu, estão batalhando para ver seu trabalho reconhecido.

Fabrica dos Convites disse...

Um lamentável episódio mesmo, acho que as pessoas estão realmente ficando paranoicas e perdendo a noção da educação. Eu passei pela editora Lexia algumas vezes para ver se você estava por lá mas acabei não te vendo o que fiquei muito triste. Fica para uma próxima vez.
Bjs, Rose.

Cris Aragão disse...

Acho um absurdo que um dono de uma empresa que deveria espalhar cultura e conhecimento, não conheça minimamente as regras da boa educação porque mesmo que você fosse funcionária da editora concorrente da dele em momento nenhum se justifica a atitude tomada por ele. Tenho certeza de que como você tem testemunhas do ocorrido ele vai ter que se retratar publicamente, mas merecia mesmo um processo por danos moarais e que fosse determinada uma punição de verdade para ele, porque parece ser uma pessoa totalmente sem princípios. Muito sucesso para você e para o seu livro.

Sammy disse...

Dificil o que dizer de atitudes como essa. Lamentavel, digo de pena mesma, afinal, para que tudo isso? O que ele ganhou com isso? É vergonhoso ver que atitudes assim acontecem, o dono de uma editora, que deveria se portar com educação, sendo tão arrogando e mal educado desse jeito, nossa é de entristecer!

Nunca pensei que Baraúna tivesse alguém, seu dono, se portando dessa maneira! Cade o respeito pelo proximo? Seja autor, editora concorrente, cliente, parceiro, tem que ter educação! Dá até vergonha, ter um blog parceiro da editora, foi um pessima atitude dele.

Bjs

www.daimaginacaoaescrita.com

Karen Soarele disse...

Puxa, que coisa mais chata!
Tem gente que não tem noção, mesmo... Sai falando as coisas sem saber. Depois ele vai pra casa como se nada tivesse acontecido, e é você que fica remoendo... =/

Alice Aguiar disse...

nossa mais que coisa aburda.
espero que tudo se resolva logo.

ah eu estou seguindo seu blog, fiquei lendo alguns dos blogs literarios e achei o seu mencionado em um deles junto com seu livro
achei bem legal e resolvi dar uma olhada
^^
sucesso e espero q um dia se der nossos blogs possam ser parceiros ^^

Any disse...

Que coisa mais chata,Lucy.
Espero q tudo dê certo pra ti.
Fica com Deus.
Bjos!!!

Fábio Guolo disse...

Oi, Lu. Fico consternado. Sabe que quase publiquei com eles? Há males que vêm para bem, pois na época não publiquei por estar sem recursos. Dois meses depois os recursos apareceram ao mesmo tempo que propostas melhores e uma série de relatos negativos.

Quanto a divulgar, não se preocupe. Só os autores de primeira viagem ainda não ouviram nada de negativo.

E o lance de "tenho cinco advogados" (desculpe: HAHAHAHAHHAHAHAHAHAH... realmente ri quando li...) NÃO FAZ DIFERENÇA NENHUMA se tiveres todas as provas.

Só uma dica: não entre no Tribunal Especial não. Entre no Cível. Vai demorar mais, mas é mais "jogo", se é que me entende...

Bjs e boa sorte!

Ana de Geo disse...

Ai que absurdo!
Tomara que tenha sucesso com o processo. Vai abrir espaço para outras pessoas que possam ser ofendidas por ele também.

Regiane 'Carrie' Alencar disse...

Além de louco é covarde, não assume o q diz!

Vincent Law disse...

Li a matéria, li TODOS os comentários e também dos demais sites sobre a insastifação dessa editora.

Só direi uma única coisa, pois cortei com ela (lançado em 2010) em menos de 1 ano após o lançamento... A editora estã perdendo ótimos autores, e achei que ela tinha melhorado, mas me enganei com isso.

Espero que a Baraúna melhore isso, a partir de agora.

Anônimo disse...

Infelizmente, o mocinho que tem 5 Advigados, uiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiii. Que medo!!!

Não pediu desculpas pessoalmente.

Lamentavel.

Anônimo disse...

Advogados , perdão ai rs.

AJ Filho disse...

Olá, Luciane! Já havia visto o Guardians faz um tempo, no blog Apaixonada por Livros, assim que lançou o 1º livro, ou foi quando estava à procura de editora, ou alguma coisa do tipo, mas só cheguei a visitar o blog hoje quando estava navegando pelo site da Lexia, e acabei me deparando com o link do Guardians. Enfim, situação BEM desagradável a desse sujeito sou-dono-do-planeta-e-tudo-mais. Enfim, entrei em contato com a Lexia para uma possível parceria, quem sabe entrar na família (rsrs), e queria começar uma amizade contigo. Abração!

AJ.

Thayane Gaspar disse...

Olha, eu sei que nunca paramos para conversar, mas estivemos no mesmo evento algumas vezes e conheci o seu trabalho. Acompanhei o aniversário do seu livro e tudo pela internet, e estou CHOCADA com a situação.
Estarei divulgando o seu post porque foi gravíssimo. Estou louca para ver os cinco advogados dele perdendo o caso!
TODA A FORÇA DO MUNDO PARA VOCÊ!
Beijos!
Thayane Gaspar
Autora de Princesa de Gelo
Editora Modo

von randow disse...

Bom dia!

Cara amiga...

Estou com meu livro pronto e revisado.

Pode informar uma boa editora?
Segue meu contato: randow.books@gmail.com

Parabéns pelo seu trabalho!